20 de dezembro de 2011

Não apenas no Natal

         
          Com a proximidade do natal, cresce o apelo para que as pessoas sejam solidarias, que olhem para os menos favorecido, que estendam a mão em direção ao próximo. Mas passando o natal, logo se esquecem dos excluídos.
          Eu estive presente quase todos os dias numa comunidade carente da cidade de Sobral, desenvolvendo um trabalho social junto a crianças e adolescentes oriundas do trabalho infantil. Poder contribuir, mesmo que pouco, na melhoria da qualidade de vida daquelas famílias foi algo que me fez muito bem. Ver a gratidão de uma mãe apenas porque eu ouvi o seu lamento, contemplar o sorriso no rosto de uma criança diante de um prato de comida decente, observar um adolescente ler e reler a cartinha da madrinha afetiva, isso não tem preço. Celebramos o nascimento de Cristo quando estendemos a mão para o aflito e fazemos a sua caminhada mais leve. Sonho, e meu sonho beira a utopia, que é ver todas as igrejas cristãs envolvidas no social, levando não apenas o pão espiritual, mas o pão material, levando dignidade para os esquecidos pela sociedade, mas lembrados e amados por Jesus cristo.
           Oro para que homens e mulheres dentro das igrejas se levantem e coloquem o Evangelho em ação, que sejam sal e luz, que exalem o bom perfume de Cristo nas periferias do Brasil, que façam o bem não apenas no natal, mas todos os dias do ano.
          Oro para que as palavras do apóstolo João seja algo natural no nosso viver cotidiano: “ Filhinhos não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade”.

Nenhum comentário:

Li e gostei - MEMÓRIAS DE UM PASTOR ( Eugene Peterson)

"A igreja é composta de pessoas que, ao entrarem no templo, deixam para trás o rótulo ou a designação pela qual as pessoas da...