Em VIDA CRISTÃ COTIDIANA, quero dialogar sobre a prática dos ensinamentos de Jesus nos acontecimentos simples e rotineiros do dia a dia. Ótima leitura!

23 de agosto de 2013

Casamento – Cuidando um do outro


          No começo desse mês, realizamos mais uma reunião de casal  em uma das igrejas que pastoramos. Foi muito edificante ver um número significativo de casais na expectativa do que a noite reservava. Além da dinâmica que ressaltava a comunhão entre os irmãos e a mensagem abençoada, no final, entregamos para cada casal um desafio para pôr em prática. Na próxima reunião compartilharemos as experiências.
         Outro dia,  no final do culto, ao cumprimentar os irmãos, uma irmã comentou como tinha sido enriquecedora a reunião de casais e que o esposo estava cumprindo fielmente o seu desafio, que era dar um beijo na esposa sempre que saísse de casa. Ela ressaltou que ele estava tão fiel a sua incumbência, que algumas vezes voltou do meio do caminho, só para lhe dar um beijo – disse isso com um enorme sorriso no rosto.
          Mais tarde, ao entrar no Facebook, vejo uma mesa de jantar muito linda e romântica que um esposo preparou para a sua amada. Ela era só elogio para ele. Nessa mesma semana, essa irmã compartilhou o delicioso café da manhã que preparara para o esposo, diga-se de passagem, café da manhã na cama.
       Casais estão saindo para o cinema, preparando jantar romântico,  orando juntos, se beijando mais, escrevendo cartinha ressaltando as qualidades, dando presente fora de data especial, fazendo massagem depois de um dia cansativo de trabalho, enfim, estão praticando o romantismo, tão essencial  para a saúde do casamento.
       Enquanto casal, precisamos resgatar esses momentos preciosos de cuidar um do outro. Alguns alegam não terem tempo, mas ouvi ou li, que para aquilo que priorizamos, encontramos tempo. Então não é questão de tempo e sim, de prioridade. Aqueles que ignoram a importância de separar momentos para cuidar do relacionamento  pagam um alto preço, o preço de, ao longo dos anos, se tornarem mesmo dentro da própria casa, estranhos.
        Esses pequenos desafios precisam ser feitos constantemente. Muitos  deixam a rotina tomar conta do relacionamento e se acomodam a mesmice de sempre.  Em aconselhamentos já ouvimos de cônjuges o triste relato de que há meses não se beijam, não falam mais eu te amo, não saem mais sem os filhos,  não dormem mais juntos porque quem ocupa a cama ao lado da esposa é um filho, não sentem mais atração um pelo outro, que nunca oraram juntos, etc. Por isso,  a importância de resgatar esses momentos preciosos que ajuda a revigorar a união e dá mais sabor ao relacionamento.
         Não deixe de cuidar do seu casamento, dedique tempo programando momentos a dois, curtam um ao outro sem pressa e acima de tudo, dê a Deus o primeiro  lugar nessa união, assim estarão seguros e edificados na Rocha, nenhuma tempestade destruirá.         
         Que Deus abençoe o seu casamento, e os desperte a cada dia pra cuidarem um do outro cada vez mais.








22 de agosto de 2013

Se eu pudesse viver novamente



 “ Eu teria convidado amigos para jantar, mesmo que o carpete estivesse manchado e o sofá desbotado. Teria sentado no gramado com meus filhos sem me preocupar coma as manchas de grama. Nunca teria comprado coisa alguma apenas por ser prática, por não estragar com facilidade ou ser garantido para a vida toda. Quando um filho meu me beijasse impetuosamente, nunca teria dito: ‘Depois. Agora vá lavar as mãos para o jantar’. Teria havido mais Eu te amo e mais Desculpes, mas acima de tudo, dada uma nova chance de vida, eu abraçaria cada minuto, olharia para ele de forma a realmente vê-lo, vive-lo e jamais abrir mão dele.” Texto de Ema Bombeck  (Extraído do livro O Evangelho Mal Trapilho) 
        Não só Ema Bombeck, outros escreveram sobre o que fariam se tivessem uma segunda chance na vida e pudessem voltar no tempo . Ao ler esse texto veio-me a mente a letra da música Epitáfio do grupo Titãs.
Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...
Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração...
Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor...
        E quando lemos um texto como o da Ema - "Se eu pudesse viver novamente-, e a poesia dos Titãs, um filme passa na cabeça da gente e percebemos o quanto desperdiçamos momentos valiosos a fim de cumprirmos um ritmo insano, uma agenda estressante. Corremos muito atrás de um padrão de vida ideal e deixamos simplesmente de viver, pois viver é curtir esses momentos ao lado dos que amamos: apreciar o desenho do filho,  assistir aquele filme açucarado na companhia da filha adolescente, caminhar de mãos dadas com o esposo no final do dia e jogar conversa fora, rir do cotidiano, receber os amigos em casa mesmo sem banquete, sala arrumada ou sofá novo, não deixar de ir a praia por causa do excesso de peso, enfim, são situações simples do dia a dia que deixamos passar sem mesmo perceber, mas que lá na frente, vai fazer muita falta.
        Não dá para recuperar o tempo perdido, mas dá para fazer diferente a partir de hoje. Ame mais, chore mais, veja o sol nascer, arrisque mais, erre mais, aceite as pessoas como elas são...