22 de agosto de 2013

Se eu pudesse viver novamente



 “ Eu teria convidado amigos para jantar, mesmo que o carpete estivesse manchado e o sofá desbotado. Teria sentado no gramado com meus filhos sem me preocupar coma as manchas de grama. Nunca teria comprado coisa alguma apenas por ser prática, por não estragar com facilidade ou ser garantido para a vida toda. Quando um filho meu me beijasse impetuosamente, nunca teria dito: ‘Depois. Agora vá lavar as mãos para o jantar’. Teria havido mais Eu te amo e mais Desculpes, mas acima de tudo, dada uma nova chance de vida, eu abraçaria cada minuto, olharia para ele de forma a realmente vê-lo, vive-lo e jamais abrir mão dele.” Texto de Ema Bombeck  (Extraído do livro O Evangelho Mal Trapilho) 
        Não só Ema Bombeck, outros escreveram sobre o que fariam se tivessem uma segunda chance na vida e pudessem voltar no tempo . Ao ler esse texto veio-me a mente a letra da música Epitáfio do grupo Titãs.
Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais
E até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer...
Queria ter aceitado
As pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria
E a dor que traz no coração...
Devia ter complicado menos
Trabalhado menos
Ter visto o sol se pôr
Devia ter me importado menos
Com problemas pequenos
Ter morrido de amor...
        E quando lemos um texto como o da Ema - "Se eu pudesse viver novamente-, e a poesia dos Titãs, um filme passa na cabeça da gente e percebemos o quanto desperdiçamos momentos valiosos a fim de cumprirmos um ritmo insano, uma agenda estressante. Corremos muito atrás de um padrão de vida ideal e deixamos simplesmente de viver, pois viver é curtir esses momentos ao lado dos que amamos: apreciar o desenho do filho,  assistir aquele filme açucarado na companhia da filha adolescente, caminhar de mãos dadas com o esposo no final do dia e jogar conversa fora, rir do cotidiano, receber os amigos em casa mesmo sem banquete, sala arrumada ou sofá novo, não deixar de ir a praia por causa do excesso de peso, enfim, são situações simples do dia a dia que deixamos passar sem mesmo perceber, mas que lá na frente, vai fazer muita falta.
        Não dá para recuperar o tempo perdido, mas dá para fazer diferente a partir de hoje. Ame mais, chore mais, veja o sol nascer, arrisque mais, erre mais, aceite as pessoas como elas são...
       


Nenhum comentário:

AS QUATRO ESTAÇÕES DO CASAMENTO - OUTONO (RESUMO)

O cair das folhas é uma analogia oportuna com o que acontece na estação do outono no casamento. No inicio do outono, o casamento pa...