13 de julho de 2012

CAMINHANDO COM O MESTRE


        
          Gostamos de investir naquilo que traz retorno rápido, principalmente se for financeiro, mas temos uma preguiça enorme de investir no crescimento como pessoa. Dá trabalho mudar um hábito ruim. Como é difícil deixar a murmuração, a mentira, os pensamentos impuros, a fofoca, a grosseria, o pessimismo, a arrogância, a mesquinharia, o rancor, o  ressentimento, etc. Alguns dizem que é  mais fácil deixar a droga, o cigarro, o álcool do que atitudes pessoais enraizadas e companheiras de longa data.

          Muitas dessas atitudes adquirimos ao longo da nossa caminhada com pessoas que também agem assim. Aquele velho ditado “diga-me com quem andas que eu te direi quem és,”, tem um pouco de verdade. Por isso tenho dificuldade em acreditar em algumas pessoas que dizem andar com Jesus, que carregam a Palavra debaixo do braço domingo após domingo e permanecem as mesmas.

          A palavra de Deus nos mostra hábitos saudáveis, atitudes esperadas de um discípulo de Jesus, são marcas de um caminhar estreito com o Mestre. Galatas 5: 22 dá a reposta de como ficamos a partir do momento que escolhemos caminhar com Jesus diariamente fazendo dele Senhor das nossas vidas: “mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio...”. Somos seres em construção, ninguém nasce pronto, estamos sempre aprendendo. Não podemos engessar hábitos ruins, pecado mesmo, e defendermos a síndrome de Gabriela: ”Eu nasci assim, eu cresci assim, vou ser sempre assim, Gabriela, sempre Gabriel”, não, o encontro com Cristo e a caminhada com ele provoca no coração quebrantado mudanças profundas. É por isso que vemos um Saulo arrogante, violento, se transformar em Paulo autor de  um texto lindo sobre o amor em I Coríntios  13.

          O discípulo sabe a importância do tempo a sós diariamente com Jesus. Ele entende a necessidade do passear constante pela Palavra de Deus. Sabe o quanto é transformador se quebrantar e deixar o Espírito Santo agir no coração, como tem valor uma confissão sincera, como o arrependimento verdadeiro inunda a alma de refrigério, como é bom ter a doce companhia do Senhor.
          É uma pena que nos dias de hoje muitos púlpitos se tornaram antropocêntricos, Cristo não é mais o centro e sim o homem. Filósofos ateus existencialistas tomaram o lugar de “assim diz o Senhor”. Não pregam mais a transformação, não há mais distinção entre luz e trevas e sim, venha e permaneça como está, afinal, tudo é relativo, e Deus é amor. O louvo se tornou uma eterna massagem no ego, e Deus apenas  um serviçal. Por isso vemos um inchaço no meio evangélico, de muitos seguidores e poucos discípulos. Muita euforia e pouca transformação, muitos eventos e poucos cultos, muitos shows e pouca adoração.

          Para ter o coração transformado, crescer espiritualmente, é preciso investir tempo caminhando com o Mestre em humildade, reconhecendo que Ele é Senhor e nós seus servos. É Fazer a declaração de João o Batista se referindo a Jesus Cristo: “importa que Ele cresça e que eu diminua”, é entender que não perco tempo quando separo tempo para o Senhor, eu ganho o privilégio de aprender com o melhor professor, o Espírito Santo, e me torno uma pessoa melhor na medida em que obedeço a sua Palavra.
Que Deus tenha misericórdia!



Nenhum comentário:

AS QUATRO ESTAÇÕES DO CASAMENTO - OUTONO (RESUMO)

O cair das folhas é uma analogia oportuna com o que acontece na estação do outono no casamento. No inicio do outono, o casamento pa...