5 de abril de 2013

Jesus não batia em pessoas feridas



          "[...] Jesus não batia em pessoas feridas. Quando seus olhos percorriam as ruas e colinas, ele sentia compaixão porque as pessoas estavam sem liderança. Ele nunca as diminuía, envergonhava ou ridicularizava. Ele tomou a iniciativa de buscar pelos perdidos e excluídos, porem não tentou convertê-los com uma rajada devastadora da Torah ou dos profetas Hebreus. Sua mente estava constantemente imbuída de misericórdia, ternura e perdão. Ele não passou um sermão na mulher surpreendida em adultério a respeito das consequências da infidelidade, ao contrário, Jesus viu sua dignidade sendo destruída pelos assim chamados ‘homens religiosos’. Depois de lembrá-los de sua solidariedade com o pecado, Ele olhou para a mulher com olhos de imensa ternura, perdoou-a e disse-lhe para não pecar mais. Nesse instante, eu e você estamos sendo vistos com o mesmo olhar de infinita ternura [...] "

        Esse texto é de Brennan Manning, um autor que sigo porque me inspira a buscar mais a Deus. Super recomendo!

      


Referência bibliográfica: MANNING, Brennan. Acima de tudo. São Paulo: Naos, 2006,  (Pg 71-72).

2 comentários:

Rute disse...

Muito interessante essas reflexes, especialmente num momento como o que vivemos aqui no Brasil quando muitos evangélicos usam palavras e atitudes tão grosseiras para demonstrar o quanto estão contra certos pecados, ou melhor, certos pecadores. Jesus agiu tão diferente...

Lécia Salles disse...

Rute gosto muito das suas visitas no blog, seus comentários só enriquece.
Quanto mais eu olho para Jesus nos evangelhos menos o vejo na fala e nas atitudes de alguns que se autodenominam "homens de Deus".Esses mais parecem com os fariseus que Jesus abominava.

Li e gostei - MEMÓRIAS DE UM PASTOR ( Eugene Peterson)

"A igreja é composta de pessoas que, ao entrarem no templo, deixam para trás o rótulo ou a designação pela qual as pessoas da...