Em VIDA CRISTÃ COTIDIANA, quero dialogar sobre a prática dos ensinamentos de Jesus nos acontecimentos simples e rotineiros do dia a dia. Ótima leitura!

15 de novembro de 2016

AS QUATRO ESTAÇÕES DO CASAMENTO - PRIMAVERA ( RESUMO)



É na primavera que começa a maioria dos casamentos, o entusiasmo de criar uma nova vida juntos que dá aos homens e mulheres a coragem para fazer uma aliança em um compromisso conjugal.

“Para amar e cuidar, na doença e na saúde, na pobreza e na riqueza, até que a morte nos separe”. Essas palavras soam a primavera. O que poderia ser mais emocionante do que a união de duas vidas para se ajudarem mutuamente a fim de cumprir os propósitos para os quais foram criadas? Sim, os casamentos começam na estação da primavera.

O casamento não é uma primavera vitalícia, mas podemos voltar ao otimismo, entusiasmo e alegria da primavera muitas vezes durante a vida. Como mencionamos anteriormente, as estações do casamento não são cronológicas, portanto a estação da primavera não é exclusivamente para os recém-casados. As estações repetem-se numerosas vezes ao longo de um casamento e, já que somos criaturas que têm o poder de escolha, podemos criar novos começos sempre que desejarmos.

Assim, com que se parece a estação da primavera no casamento?

As emoções da primavera

A primavera é caracterizada por sentimentos vivos e intensos, representados pelo entusiasmo, pela alegria, pela esperança e pela felicidade.

As atitudes da primavera

Na estação da primavera no casamento:
- Os cônjuges têm atitudes positivas com relação um ao outro e com relação à vida em geral.
- As atitudes comuns da primavera são de gratidão e de expectativa quanto ao futuro.
- Perceber-se a mudança como oportunidade para novos começos, e os casais na estação da primavera esperam plenamente aproveitar ao máximo essas oportunidades.

Na estação da primavera, os casais têm uma atitude otimista sobre o casamento.

Mesmo na estação da primavera, pode haver dificuldades, mas a atitude predominante é a de um crescimento esperado, e não de desespero.

Às vezes falamos do pessimista como uma pessoa que vê um copo meio vazio, enquanto o otimista o percebe meio cheio.
O pessimista diz: “Parece que vai chover”. O otimista afirma: “Pode chuviscar, mas acho que vai ser um belo dia”.
A estação da primavera é caracterizada por uma atitude de otimismo, mas ela é também acompanhada por uma atitude de gratidão.
Frases comuns:
“As coisas não estão onde eu gostaria que estivessem, mas tenho esperança no futuro. Sou grata pelo que tenho e quero que continuemos a crescer.”
“Quando vejo outros casamentos se desfazer, fico feliz por ver que ainda nos amamos e continuamos a aperfeiçoar nosso relacionamento.”
“Aprendemos a nos comunicar muito bem. Aprendemos que não temos de concordar em tudo. Mas nós nos amamos e este é o foco central, juntamente com nosso amor a Deus. Isso nos ajuda a superar qualquer diferença que tenhamos, pois concordamos mais do que discordamos. Sou muito grato pelo casamento que Deus nos deu”. 
A atitude de amor floresce lindamente na primavera.
Se for época de primavera em seu casamento, você estará conscientemente pensando em coisas que poderia fazer ou dizer para expressar o amor que sente por seu cônjuge.
Frases comuns:
“Todo dia é uma oportunidade de encontrar uma forma de viver meu amor pelo meu marido”.
“Amo tanto minha esposa que busco fazer aquilo que lhe agrada”.
“Meu marido é muito atencioso, e essa característica dele tem chegado até mim. Nós dois estamos muito cientes dos sentimentos um do outro e buscamos nos esforçar para cultivar nosso relacionamento. Nós nos amamos e queremos que isso continue vivo para sempre”.
A atitude da primavera também está alicerçada em uma atitude de confiança.
Confiança é acreditar que o cônjuge é uma pessoa íntegra – que ele ou ela lhe diz a verdade. Se seu casamento estiver edificado em um sólido fundamento de confiança, você terá certeza da fidelidade de seu cônjuge ao compromisso conjugal, escolhendo acreditar no que há de melhor em seu cônjuge, mesmo em circunstâncias incertas. A atitude de confiança traz senso de segurança.
Quando cultivamos as atitudes de otimismo, gratidão, amor e confiança da estação da primavera, desfrutamos do perfumado florescer da primavera em nosso casamento. Tais atitudes levam a ações positivas.
As ações da primavera
O relacionamento conjugal na primavera é caracterizado por novas atitudes e novas atividades. Procuramos formas de expressar nosso amor e estimular o entusiasmo em nosso relacionamento. Essas ações não são aleatórias – a atividade pela atividade – nem se concentram em si mesmas. O ponto principal está em trazer uma nova vida ao casamento e desenvolver o bem que já existe ali.
Nessa estação do casamento, o princípio guia é nutrir, que significa “alimentar”.
O objetivo das ações da estação da primavera é alimentar e nutrir o relacionamento conjugal. Ambos os cônjuges procuram fazer coisas que melhorarão a vida um do outro. Eles se perguntam: “Como isso afetará nosso relacionamento?” Se o casamento estiver na estação da primavera, ambos os cônjuges farão coisas para aprofundar o relacionamento e beneficiar um ao outro.
Frases comuns:
“Finalmente estabelecemos noites para namorar, para conversar ou fazer o que bem quisermos”.
“Estamos lendo livro sobre comunicação e casamento. Estamos participando de reuniões sobre como manter a saúde do casamento, e estamos pedindo a Deus que nos conduza em nossa vida e faça parte de nosso casamento”.
Para manter o casamento na estação da primavera é fundamental ações como:
- Cultivar
- Planejar
- Comunicar-se
- Procurar ajuda quando necessário
Clima do relacionamento
- Vital, afetuoso, aberto, atencioso.
- Os canais de comunicação estão fluindo.
- Há um sentimento de entusiasmo com a vida a dois.
- Os casais estão fazendo planos. Eles têm grandes esperanças para o futuro.
- Estão plantando sementes das quais esperam ter uma colheita de felicidade.
O lado negativo da primavera
Todo jardineiro deve tomar cuidado com as ervas daninhas, plantas que não são do nosso interesse.  Na primavera aparecem irritações conjugais, que não acabam com a estação, mas pode tornar a primavera menos agradável
Estratégia para manter o casamento na primavera
As cinco linguagens do amor
As cinco linguagens do amor são cinco formas para expressar o amor de modo emocional. Cada pessoa tem uma linguagem de amor fundamental a qual devemos aprender a falar, se quisermos que a pessoa se sinta amada.
Palavra de afirmação
Se a principal linguagem de amor de seu cônjuge são palavras de afirmação, as palavras de elogio e gratidão que você disser para ele cairão como chuva sobre a terra seca. Em pouco tempo, você verá nova brotando em seu casamento à medida que o cônjuge responder às suas palavras de amor.
Atos de serviço
Você se lembra do antigo ditado: “Falar é fácil, fazer é que são elas?” Para algumas pessoas, isso se aplica, sobretudo, ao amor. Se os atos que mostram serviço são a principal linguagem de amor de seu cônjuge, nada falará mais profundamente com ele do que simples atos que mostram serviço.
Presentes
Em toda sociedade ao longo da história, dar presentes é considerado uma expressão de amor. Presentear é algo universal, pois existe alguma coisa na psique humana que diz que, se você ama alguém, então dará algo a essa pessoa.
O que muitos não entendem é que, para alguns, receber presentes é a principal linguagem de amor. É o que as faz se sentir amadas da forma mais profunda. Se você está casado com alguém cuja principal linguagem de amor é dar presentes, você fará seu cônjuge se sentir amado e valorizado dando-lhe presentes em aniversários, dias comemorativos, aniversários de casamento e dias “normais”.
Os presentes não precisam ser caros ou sofisticados; é a intenção que conta. Mesmo algo tão simples como um cartão caseiro ou algumas flores alegres expressará seu amor pelo cônjuge. Pequenas coisas significam muito para uma pessoa cuja principal linguagem de amor é receber presentes.
Tempo de qualidade
Se a linguagem de amor do seu cônjuge é tempo de qualidade, dar-lhe toda sua atenção é uma das melhores maneiras pelas quais você pode demonstrar seu amor. Alguns homens orgulham-se em poder assistir à televisão, ler um revista e ouvir a esposa, tudo ao mesmo tempo.
Essa é uma característica admirável, mas não tem nada a ver com a linguagem de amor que envolve tempo de qualidade. Em lugar disso, você deve desligar a televisão, guarda a revista, olhar nos olhos de seu cônjuge e ouvir e interagir.
Para o cônjuge, ter vinte minutos de sua total atenção – ouvindo e conversando – é como recarregar por vinte minutos o tanque de amor dele.
Toque físico
Já conhecemos há muito o poder emocional do toque físico. É por isso que pegamos os bebês e os tocamos com carinho. Bem antes de entender o significado da palavra amor, o bebê se sente amado por meio do toque físico.
No casamento, a linguagem de amor que envolve o toque físico inclui tudo – desde o gesto de pôr a mão sobre o ombro de seu cônjuge enquanto vocês caminham, tocar a perna dele durante um passeio de carro ou andar de mãos, até se beijarem, se abraçarem e terem relações sexuais.
Se o toque físico for a principal linguagem de amor de seu cônjuge, nada expressará o amor mais claramente do que você tomar a iniciativa de estender a mão e tocar seu cônjuge.




Nenhum comentário: